Qualidade

CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar)

A CCIH tem o objetivo de prevenir e combater à infecção hospitalar, beneficiando dessa maneira toda a população assistida, e também proteger o hospital e o corpo clínico. Onde são arquivados documentos que comprovem a legalidade de sua existência, rotinas de sua funcionabilidade, protocolos que orientem o tratamento mais adequado efetivado ao paciente e sobretudo dados estatísticos que demonstrem os índices de infecção do hospital, para que, solicitados judicialmente, possam ser comprovados, mantendo estes índices de infecção dentro dos limites aceitáveis, comparativamente. Para reduzir os riscos de ocorrência de infecção hospitalar, a FUBOG constituiu uma Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), que é responsável por uma série de medidas como o incentivo da correta higienização das mãos dos profissionais de saúde; o controle do uso de antimicrobianos, a fiscalização da limpeza e desinfecção de artigos e superfícies, etc.

Fazem parte desta comissão:

POPs (Procedimento Operacional Padrão)

Em inglês, Standard Operating Procedure, foi conceituado por Colenghi-1997, como a descrição detalhada de todas as operações necessárias para a realização de um determinado procedimento, ou seja, é um roteiro padronizado para realizar uma atividade. Têm uma importância capital dentro de qualquer processo funcional, cujo objetivo básico é o de garantir, mediante uma padronização, os resultados esperados por cada tarefa executada. É uma ferramenta dinâmica, passível de evolução que busca profundas transformações culturais na instituição, nos aspectos técnico e político-institucionais. É o documento que expressa o planejamento do trabalho repetitivo que deve ser executado para o alcance da meta padrão. Contem: listagem dos equipamentos; peças e materiais utilizado na tarefa, incluindo-se os instrumentos de medida; padrões da qualidade; descrição dos procedimentos da tarefa por atividades críticas; condições de fabricação, de operação e pontos proibidos de cada tarefa; pontos de controle (itens de controle e características da qualidade) e os métodos de controle; relação de anomalias passíveis de ação; roteiro de inspeção períodicas dos equipamentos de produção. A FUBOG busca sempre uma gestão com qualidade e excelência na prestação de serviço, procurando minimizar os erros nas ações rotineiras, com isso os POPs vem contribuindo para padronização e obtenção dos resultados esperados.